;

Estorno do cartão de crédito: saiba tudo sobre o assunto!

Estorno do cartão de crédito: saiba tudo sobre o assunto!

Diante de alguma falha em uma loja (física ou virtual) ou arrependimento de compra, é essencial saber como fazer o pedido do estorno do cartão de crédito. Essa é a única forma de reaver o seu dinheiro e de não pagar por algo que não corresponde a sua realidade.

Apesar de parecer complicado, esse processo é executado em apenas alguns passos e é indispensável conhecê-los para usar no momento certo. A seguir, veja tudo o que você precisa saber sobre o tema!

Como o estorno funciona?

O estorno do cartão de crédito é uma devolução de dinheiro ocorrida em certas vendas. Ele deve ser solicitado pelo cliente diante de um erro ou de direitos específicos. O valor é depositado na conta-corrente ou serve como crédito na próxima fatura.

Em quais casos é utilizado?

Para que você possa solicitar o estorno corretamente, é essencial saber que ele só pode ser pedido em determinadas situações. A seguir, confira em quais casos é possível fazer esse requerimento.

Desistência ou cancelamento de compra física

Na compra presencial, há como cancelar a aquisição de um produto que não corresponde ao que foi anunciado ou em caso de algum defeito que não é consertado no prazo.

Se você não se enquadrar nessas condições, a desistência só dará direito ao estorno se a política da loja previr essa situação. Legalmente, não há obrigação quanto à devolução dos valores nesse sentido.

Desistência ou cancelamento de compra on-line

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC), compras feitas fora da empresa (como por meio virtual) dão o direito de arrependimento. Ele garante o cancelamento da compra em até 7 dias, sem custos e sem ter que apresentar justificativas.

Se tiver feito o pagamento com o cartão de crédito, é necessário contatar a loja e informar a desistência da compra para receber o estorno. Ela também pode acontecer quando o produto não chega no prazo previsto, se for diferente do anunciado ou quando não é entregue.

Erro no pagamento da compra física

É bem comum fazer um pagamento em uma loja física e a máquina dar algum tipo de erro. Nesse caso, o lojista costuma passar novamente o cartão e realizar uma nova operação, que é confirmada. O problema é que, às vezes, isso gera cobrança duplicada. Outras falhas podem fazer com que a compra saia com um valor acima do correto.

Inclusive, é possível solicitar o estorno por não ser algo que corresponda à realidade do pedido. O ideal é exigir o estorno na hora ou assim que você perceber o erro.

Erro no pagamento da compra on-line

Também podem ocorrer falhas na compra on-line. É o que acontece quando o sistema está fora do ar, duplica o valor, erra o número ou qualquer situação relacionada.

Novamente, é essencial entrar em contato com a empresa o quanto antes. O estabelecimento pedirá comprovações da transação (como o e-mail recebido) e fará o estorno do cartão de crédito.

Fatura errada

Ainda existe o risco de a fatura ser emitida incorretamente ou apresentar alguma compra que você não reconhece. Nesse segundo caso, inclusive, há a suspeita de fraude, como o cartão clonado.

Essas questões são de responsabilidade direta da operadora de crédito e são as únicas situações em que cabe a ela autorizar e realizar o estorno.

Como solicitar o estorno?

Na maioria dos cenários, o estorno do cartão de crédito deve ser solicitado diretamente com a empresa responsável pela venda. Confira quais etapas seguir.

1º passo

Reúna os comprovantes referentes à compra, como a nota fiscal e a fatura do cartão de crédito. Em seguida, entre em contato com a loja.

2º passo

Explique o motivo da solicitação do estorno, como erro no produto, desistência de compra ou cobrança indevida. A empresa fará uma análise da situação.

3º passo

Caso o estorno do cartão de crédito seja aprovado, será enviado um sinal à bandeira do cartão, que informará a administradora.

4º passo

A responsável pelo cartão compensará o valor na sua conta-corrente ou como crédito na próxima fatura.

Solicitação recusada

Se a loja se recusar a devolver o dinheiro e você tiver a certeza de que tem o direito de receber, veja como agir.

1º passo

Reúna todas as provas de que você entrou em contato primeiramente com a loja, como o número de um protocolo de atendimento.

2º passo

Procure a central de relacionamento da operadora de cartão de crédito e faça o pedido de estorno, mostrando que a loja se negou a fazê-lo.

3º passo

A administradora atuará como “intermediária” na disputa a ser aberta. Ocorrerá o envio de documentos e provas quanto ao problema com o produto, caso necessário. Quando a loja autorizar, você receberá o valor.

4º passo

Se, mesmo assim, a solicitação for negada, é possível entrar em contato com o PROCON da sua cidade, que passará a atuar no caso.

A única diferença no processo fica por conta dos erros em fatura, especialmente diante da desconfiança de fraude. A seguir, descubra como proceder.

1º passo

Assim que identificar o erro ou a possível fraude, entre em contato imediatamente com a operadora do cartão.

2º passo

Identifique-se e relate o problema de não reconhecimento sobre uma compra realizada e já faturada.

3º passo

A empresa fará uma análise para deliberar sobre a devolução do dinheiro. Para evitar novas compras e possíveis fraudes, o cartão será bloqueado e cancelado, para outro ser enviado.

4º passo

Se a empresa confirmar que a compra não foi reconhecida, haverá o reembolso na fatura ou na conta-corrente.

Em quanto tempo é feito?

Nas situações em que a falha é facilmente identificável ou quando o direito é inquestionável, o estorno do cartão de crédito costuma ser feito na mesma hora.

No entanto, qualquer discordância por parte do vendedor pode fazer com que o caso seja analisado por alguns dias, até que haja uma decisão.

O estorno do cartão de crédito é essencial em situações especiais de falhas ou desistência de compra. Ao realizá-lo corretamente, você aumenta as chances de obter o seu dinheiro de volta.

Se quiser ter mais uma forma de pagamento, veja como contratar o cartão de crédito pré-pago.