;

Como funcionam os juros rotativos do cartão?

Como funcionam os juros rotativos do cartão?

Você sabe o que são os juros rotativos do cartão? Para quem sabe se organizar, ele não se torna um problema. Porém, para que isso seja efetivo, você precisa ter um bom planejamento financeiro.

No texto abaixo, vamos ajudá-lo a entender melhor como funcionam os juros rotativos do cartão. Aprendendo a lidar com as taxas, é possível evitar dívidas de cartão de crédito.

O que são juros rotativos?

Os juros rotativos são utilizados quando um cliente paga a fatura mínima de seu cartão de crédito ou um valor abaixo do total da sua fatura.

Desde o ano passado, quem não puder pagar o valor total da fatura, só pode ficar no crédito rotativo durante um mês.

Essa mudança aconteceu porque o Conselho Monetário Nacional (CMN) passou a exigir dos bancos a obrigatoriedade de transferir essas dívidas para o crédito parcelado, no qual existem opções de juros menores. O objetivo era evitar o aumento de dívidas.

Entretanto, com a queda dos juros rotativos e um aumento de 15% no parcelamento, fechando dezembro com taxas de 169% ao ano, a alternativa não ajudou e apenas mudou a forma como as dívidas são pagas.

Como calcular os juros rotativos?

Saber como calcular os juros rotativos é uma tarefa essencial para qualquer pessoa. De fato, isso ajuda a evitar que você fique surpreso com a fatura de seu cartão de crédito quando ela chegar.

Separamos alguns pontos que você precisa manter a atenção:

  • Identificar a taxa de juros rotativos e o valor final com impostos;
  • Verificar o valor que não será pago na fatura atual e que virá na próxima;
  • Fazer a conta dos parcelamentos que vão cair nos próximos meses;
  • Somar os parcelamentos futuros e o valor que não será pago naquela fatura e virá no mês seguinte.

Por exemplo, a sua fatura atual é de R$ 1.500,00 e você vai pagar apenas R$ 1.000,00. A partir disso, você já sabe que o restante será cobrado no próximo mês, em R$ 500,00.

Nesse valor, somam-se as parcelas referentes às compras recém-adquiridas. Digamos que elas chegaram a R$ 400,00. Sendo assim, a próxima fatura será de R$ 900,00, mas ainda é preciso somar os juros.

A taxa é apontada na própria fatura. Então, se estiver indicado que os juros rotativos são de R$ 50,00, o pagamento total do seu cartão, dentro de nosso exemplo, ficará em R$ 950,00 no próximo mês.

Dicas para fugir dos juros rotativos

Ao receber uma fatura e pagar o valor mínimo, pode ser o começo para uma bola de neve de dívidas. Pensando nisso, trouxemos algumas dicas para ajudar você a não pagar os juros rotativos.

Planeje seus gastos

Ter uma ótima vida financeira e planejar os seus gastos é um dos passos mais importantes para fugir dos juros rotativos. Atualmente, os bancos oferecem limites absurdos aos seus clientes, tornando tudo ainda mais perigoso.

A cada compra o limite vai aumentando sem você perceber, e isso pode se tornar um grande problema no futuro. Dessa maneira, frisamos que você planeje corretamente os seus gastos, evitando que a próxima fatura venha alta demais.

Pense antes de comprar

As compras por impulso são as maiores vilãs das pessoas que desejam fugir do crédito rotativo. Caso você precise comprar e o valor seja alto, procure formas de parcelamento. Não esqueça que muitas lojas cobram juros na compra parcelada.

Tenha cuidado com a data de vencimento

A data de vencimento, na maioria das vezes, é decidida pelo titular do cartão. Quando você se esquece de pagar a fatura dentro do prazo, acarreta juros e as dívidas podem se tornar ainda maiores.

Tome sempre cuidado para não atrasar o seu pagamento e escolha uma data que coincida com a data de recebimento do seu salário. Não adianta muito se você colocar a data de vencimento para o final do mês, sendo que você recebe entre os dias 8 e 10 do mês seguinte.

Faça uso de aplicativos para ter um controle de gastos

Controlar quanto você está gastando no cartão de crédito pode ser bem fácil. Hoje em dia, existem diversos aplicativos em que você pode fazer esse controle direto no celular.

Além disso, você pode usar planilhas financeiras disponibilizadas na internet para fazer esse controle de forma correta.

Tenha um bom controle financeiro

Saber quando e como você está usando o seu crédito é essencial para evitar as dívidas e os juros rotativos. Controlar todos os custos, saber qual valor será acumulado para a próxima fatura e até qual valor vai ser possível pagar é o ideal.

Um bom controle financeiro pode ajudar você a evitar fraudes de cartão de crédito, cobranças indevidas e até cobranças duplicadas. Portanto, apenas sabendo no que o cartão está sendo usado, é possível identificar pequenas irregularidades na fatura.

A Cartões.com.br está aqui para ajudar você a entender melhor os juros rotativos e outros pontos relacionados a cartões de crédito. Veja outros conteúdos como esse em nosso site clicando aqui.