;

O que acontece se eu não pagar a fatura do cartão de crédito?

O que acontece se eu não pagar a fatura do cartão de crédito?

Uma das responsabilidades financeiras que mais atormenta o brasileiro é o cartão de crédito, e, muitas vezes, surge a dúvida: o que acontece se eu não pagar a fatura do cartão de crédito?

Confira abaixo um guia explicando todas as implicações legais, como, por exemplo, quando seu nome pode passar a ficar negativado.

O que acontece se eu não pagar a fatura do cartão de crédito

Assim que você deixa de pagar a fatura do cartão de crédito, será cobrado por encargos, como multa e juros - taxas consideradas as mais altas do mercado.

Além disso, pode ter o limite bloqueado, o cartão cancelado e ainda ser considerado inadimplente, tendo o nome negativado nos órgãos de proteção ao crédito, como SPC e Serasa, perdendo acesso ao crédito e à possibilidade de parcelamento de compras.

Tudo vai depender da instituição financeira onde possui cartão e qual seu tipo de contrato.

“E o que acontece se eu não pagar a fatura do cartão de crédito de forma integral, ou seja, todo o valor?”.

Como você pode ver abaixo, optando pelo parcelamento ou pagamento mínimo ou parcial da fatura, você estará utilizando um tipo de financiamento daquela instituição financeira, o que também acarreta na cobrança de altas taxas.

Pagamento mínimo ou parcial da fatura

Antes de mais nada, é importante saber exatamente quanto você deve. Por isso, caso não esteja tudo especificado na fatura, entre em contato com a instituição para solicitar o CET, custo efetivo total da dívida.

Pagamento mínimo

Ao quitar somente o valor mínimo da fatura, o restante é financiado e haverá cobranças de encargos por meio do crédito rotativo. Neste caso, porém, você não fica inadimplente.

No mês seguinte, precisará arcar com o valor restante da dívida, com as outras despesas do mês e, ainda, com os juros do rotativo.

Pagamento parcial

Da mesma forma que no pagamento mínimo, você pode quitar um valor da fatura entre o mínimo e o total, também utilizando o crédito rotativo.

O valor pago será considerado uma entrada e o saldo remanescente será financiado pelo prazo de parcelamento disponível na sua fatura; veja abaixo.

Parcelamento da fatura

Geralmente, as faturas do cartão de crédito possuem alguns planos de parcelamento disponíveis que já consideram os encargos do financiamento. Para contratar, basta pagar o valor exato do plano escolhido.

Esta modalidade também costuma ter juros altos, assim como o pagamento mínimo ou parcial da fatura.

Quando meu nome pode ficar sujo?

Ao questionar “O que acontece se eu não pagar a fatura do cartão de crédito?”, o maior medo do devedor é a inadimplência, já que ela impede que ele faça novas compras no crédito e até financiamentos.

Como explicado acima, vai depender do tipo de contrato e do banco do cartão para saber em quanto tempo você pode ficar com o nome sujo. Algumas instituições podem bloquear o cartão e o limite em poucos dias caso não haja pagamento de nenhum valor.

Além disso, os bancos também podem entrar com uma ação contra o cliente, mas antes disso, geralmente, tentam negociar a dívida; veja mais abaixo.

Em casos extremos, pode ocorrer a penhora dos bens pela justiça, além do bloqueio dos investimentos financeiros e do saldo da conta corrente.

Cinco anos é o tempo que os clientes ficam inadimplentes em cadastros, mas mesmo após esse período a dívida continuará existindo, inviabilizando empréstimos, financiamentos e compras a crédito.

Não fique no sufoco

Negociar a fatura pode ser uma forma mais adequada de lidar com suas dívidas do que fazer o pagamento mínimo do cartão, por exemplo, e empurrar o problema para o próximo mês.

Negociação da dívida

Depois de responder à pergunta “O que acontece se eu não pagar a fatura do cartão de crédito?”, uma das medidas a ser adotada é entrar em contato com a empresa do cartão para negociar a dívida.

Em alguns casos, inclusive, você pode fazer tudo online, de forma remota, pelo site do seu cartão, tornando tudo mais simples e rápido.

Antes de aceitar a negociação, porém, tenha certeza de que vai conseguir pagar as parcelas. Em caso contrário, pode ser uma boa ideia conversar diretamente com o gerente da sua conta para tentar flexibilizar ainda mais os valores ou diminuir as taxas de juros.

Outra opção é comparar e fazer simulações de crédito em outros lugares até encontrar opções de juros e pagamentos que caibam no seu orçamento. É importante lembrar que a nova parcela não deve comprometer mais do que 30% da sua renda mensal.

Veja algumas dicas para não se apertar com a fatura do cartão

Quando você se pergunta “E agora? O que acontece se eu não pagar a fatura do cartão?” significa que algo não vai bem com as suas finanças, certo?

Abaixo, reunimos algumas dicas para você controlar melhor seus gastos.

Planejamento orçamentário

Coloque no papel todos seus gastos e veja de onde estão saindo os extras que têm comprometido sua fatura. Planeje mês a mês o que pode gastar e o que deve ser cortado do seu dia a dia.

Para não se perder com as contas novamente, escolha um método de organização financeira: pode ser desde um caderno onde você anota todas as despesas até uma planilha no computador ou um aplicativo no celular.

Negocie a anuidade

Uma tarifa que parece baixa, mas que compromete sua fatura todo mês é a anuidade do cartão de crédito. Por isso, se você ainda paga por ela e está em apuros com as contas, pode ser a hora de tentar negociá-la com o banco.

Uma alternativa, caso não obtenha sucesso, é cancelar esse cartão e procurar por algum que tenha anuidade gratuita - vários bancos digitais já oferecem esse benefício.

Aproveite os extras

Uma opção para quem está com dívidas do cartão é utilizar o 13° salário ou o pagamento das férias para quitá-las, e começar o ano sem cobranças de juros em sua fatura.

Mudanças de hábitos

Além de cortar gastos supérfluos, pode ser que você tenha que reavaliar toda sua rotina para dar conta de quitar as dívidas.

Estabeleça um limite de gastos com contas fixas, como supermercado, por exemplo. Evite ter mais que um cartão de crédito e só parcele as compras em casos extremos, quando o valor de uma compra é muito alto.

Fuja dos encargos e juros

No começo do artigo, citamos o que acontece se eu não pagar a fatura do cartão de crédito e, entre as consequências, falamos dos altos encargos.

A multa moratória por atraso, por exemplo, pode chegar até 2%, enquanto os juros chegam a 1% ao mês. Além disso, como falamos, o crédito rotativo, caso você efetue o pagamento parcial da fatura, chega a ter juros de 15%.

Como você pode ver, as altas taxas de juros do cartão transformam uma dívida que já era grande em algo maior ainda.

O cartão de crédito é um excelente aliado que ajuda a não comprometer sua renda em casos de compras de alto valores, já que permite o parcelamento.

Por isso, é tão importante que você tenha um controle financeiro que vai ajudá-lo a sempre estar em dia com as faturas do cartão.

Acesse nossos artigos no site para saber mais informações sobre cartões e finanças.